quarta-feira, 17 de fevereiro de 2010

BEM VINDOS À COMPORTA 2010





Comporta recebe a 4ª edição do Atlantic Tour
Sob a batuta de António Moura da Alubox, a Herdade da Comporta vai receber entre 22 de Fevereiro e 28 de Março de 2010, a quarta edição do Atlantic Tour. Durante trinta dias vão passar pela Herdade da Comporta cerca de 350 cavaleiros e 750 cavalos em representação de vinte países, o que coloca o Atlantic Tour entre os maiores eventos internacionais anuais e o maior em Portugal, em termos de duração, número de participantes e número de provas.Nesta quarta edição, além das provas para cavalos novos, amadores, os três CSI2* e o internacional de quatro estrelas, a Alubox pela primeira vez, integrou no programa do Atlantic Tour, um CDI (prize money 40.000 €) que terá lugar entre 25 e 28 de Março próximo.O evento conta com o alto patrocínio do Banco Espírito Santo, Turismo de Portugal, Herdade da Comporta, Região de Turismo do Alentejo, Polo de Turismo do Litoral Alentejano e da conceituada marca GPA, que irá patrocinar a prova de amazonas "GPA First Lady Cup". Em disputa estará a generosa quantia de 375 mil euros em prize money, dos quais 35 mil euros estão reservados para o Grande Prémio do CSI4* que terá lugar no dia 21 de Março.Estão já confirmadas as inscrições de Kevin Staut, Campeão da Europa em título e toda a equipa francesa, bem como as equipas da Rússia e Ucrânia. A nível individual, teremos uma presença mais expressiva de conjuntos de países como a Suécia, Holanda e Alemanha, além dos participantes de outros países, que ano após ano, regressam para disputar o Atlantic Tour. Ao longo de 30 dias, a exposição mediática nacional e internacional será de grande intensidade. Todos os dias haverá competições gerando resultados do maior interesse para as Federações Equestres Mundiais, pelas implicações que estes têm a nível do Ranking Mundial, bem como de participação em Campeonatos Mundiais (JEM 2010).
A todos os que participam nesta prova tirem um tempinho e visitem a Freguesia da Comporta e não deixem de provar a gastronomia local a todos os participantes, organizadores e visitantes o maiscomporta agradece a vossa estada nesta Freguesia de Comporta.

3 comentários:

Anónimo disse...

....

É, pois, com muita Alegria e com uma renovada ssperança em Portugal que eu, cidadão irrelevante de Portugal, reforço aqui, ali e em toda a parte o meu apoio total e incondicional à candidatura do Doutor Fernando Nobre à Presidência da República Portuguesa nas eleições que terão lugar no início do próximo ano. Com um Abraço do tamanho dos Mundos.
Viva a Liberdade !
Viva o Povo Português !
Viva o Presidente Fernando Nobre !
Viva Portugal !

Comporta Opina disse...

Ao Sr. Carlos Madeira

"...É com prazer que informamos que a voz do Bloco não se faz ouvir só na Assembleia de Freguesia!
Ontem, dia 10, fomos visitados por mais de 100 pessoas.
Ontem, dia 10, ultrapassámos as 5000 visitas.
Isto prova que, embora nos mandem calar, embora a nossa voz incomode muita gente, estamos cá para falar e fazer chegar a nossa opinião a cada vez mais pessoas!
Mas também estamos cá para dar voz aos outros e respeitar a opinião de cada um, como temos vindo a fazer.
Estamos cá para lutar pelos interesses da Comporta, doa a quem doer!..."

Senhor Carlos Madeira, não sei quem é, mas gostaria de o conhecer. Quanto ás palavras deste texto, mantenho-as sem alterar uma vírgula!
O facto de eu ser do Bloco, não faz de mim um “boneco articulado”.
Penso pela minha cabeça, tenho as minhas convicções e não aceito manipulações quanto ao conteúdo dos textos publicados no Comporta
Opina.
Fui acusado de coisas que não aceito.

Quando certas pessoas usam os outros e os meios disponíveis para travarem “batalhas pessoais”, e quando, essas mesmas pessoas entram num tipo de política em que a mediocridade impera(seja BE,CDU,PS,etc…), não posso pactuar com tal.
Sem querer ensinar nada a quem em principio, deveria saber mais do que eu, a politica não se faz com baixeza e ataques ridículos, que tem de tudo, menos de política!
Se há pessoa que nos últimos tempos deu a cara pelo Bloco de Esquerda na Comporta, eu fui uma delas!
Nunca usei a politica para beneficio próprio, nem para atingir determinados fins!
Nunca ninguém me beneficiou em nada, nem no campo profissional, nem com favorecimentos de qualquer género.
E não admito, nem acredito, que as pessoas se aproveitem dos outros enquanto dão jeito, e depois os rejeitem como se fossem um produto descartável.
Carlos Cordeiro

Comporta Opina disse...

Ao Sr. Carlos Madeira

"...É com prazer que informamos que a voz do Bloco não se faz ouvir só na Assembleia de Freguesia!
Ontem, dia 10, fomos visitados por mais de 100 pessoas.
Ontem, dia 10, ultrapassámos as 5000 visitas.
Isto prova que, embora nos mandem calar, embora a nossa voz incomode muita gente, estamos cá para falar e fazer chegar a nossa opinião a cada vez mais pessoas!
Mas também estamos cá para dar voz aos outros e respeitar a opinião de cada um, como temos vindo a fazer.
Estamos cá para lutar pelos interesses da Comporta, doa a quem doer!..."

Senhor Carlos Madeira, não sei quem é, mas gostaria de o conhecer. Quanto ás palavras deste texto, mantenho-as sem alterar uma vírgula!
O facto de eu ser do Bloco, não faz de mim um “boneco articulado”.
Penso pela minha cabeça, tenho as minhas convicções e não aceito manipulações quanto ao conteúdo dos textos publicados no Comporta
Opina.
Fui acusado de coisas que não aceito.

Quando certas pessoas usam os outros e os meios disponíveis para travarem “batalhas pessoais”, e quando, essas mesmas pessoas entram num tipo de política em que a mediocridade impera(seja BE,CDU,PS,etc…), não posso pactuar com tal.
Sem querer ensinar nada a quem em principio, deveria saber mais do que eu, a politica não se faz com baixeza e ataques ridículos, que tem de tudo, menos de política!
Se há pessoa que nos últimos tempos deu a cara pelo Bloco de Esquerda na Comporta, eu fui uma delas!
Nunca usei a politica para beneficio próprio, nem para atingir determinados fins!
Nunca ninguém me beneficiou em nada, nem no campo profissional, nem com favorecimentos de qualquer género.
E não admito, nem acredito, que as pessoas se aproveitem dos outros enquanto dão jeito, e depois os rejeitem como se fossem um produto descartável.
Carlos Cordeiro